AMAZONAS

Wilson Lima pode ser 1º governador na história do Amazonas a sofrer impeachment Leia mais

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB), autorizou nesta quinta-feira (30), o andamento de dois pedidos de impeachment do governador Wilson Lima e do vice-governador Carlos Almeida devido ao colapso no sistema de saúde do Estado durante a pandemia do coronavírus, causador da Covid-19. Caso aconteça, Wilson pode ser o primeiro governador a sofrer impechament na história no Amazonas.

Os pedidos constam em duas denúncias nº 3/2020 e nº 4/2020 apresentadas pelos médicos Mário Vianna e Patrícia Sicchar que agora deverão ser analisados por uma Comissão Especial que ainda deve ser formada no Parlamento na Sessão Virtual da próxima terça-feira (5).

O Processo de impeachment do governador Wilson Lima

As denúncias pedem o afastamento de Wilson e Carlos por prática dos crimes de responsabilidade e improbidade administrativa envolvendo o mau uso dos recursos públicos na área da saúde do Amazonas e o significativo aumento do número de mortes no Estado. Em mais de 600 páginas os médicos reúnem uma série de informações envolvendo a falta de leitos de UTI, materiais de proteção individual dos profissionais da saúde, e o uso de recursos do Estado em ações que não são prioridade no momento.

Josué informou que a decisão sobre o impeachment será uma decisão conjunta dos deputados e da população amazonense. “Cabe a mim submeter essa decisão aos donos dessa decisão. O que eu não poderia fazer, em hipótese alguma, seria engavetar esse pedido, porque inclusive recairiam sobre mim suspeitas sobre a minha conduta” afirmou.

O governador se manifestou por meio de nota sobre o caso. Confira:

“Sobre acolhimento do pedido de impeachment pela presidência da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), o governador Wilson Lima afirmou que o momento é inoportuno e que a decisão não tem fundamento e está contaminada por questões eleitorais.

“Uma decisão solitária do presidente da Assembleia que não contribui em nada para vencermos essa guerra de todos os amazonenses contra a pandemia”, disse.

Wilson Lima ressaltou que respeita o debate político na ALE-AM, mas reitera que este não é o momento para discussão de uma pauta que está distante dos reais problemas do Amazonas e da população que mais precisa da ação do Estado em todas as suas esferas.

“O inimigo é um só. Nunca foi tão importante unir forças. É isso que a sociedade nos cobra. Enquanto pessoas morrem e o mundo se comove com a pandemia no Amazonas, o presidente da Assembleia não pode apresentar esse tipo de proposta para debatermos”, destacou o governador, que aproveitou para convidar o presidente da ALE-AM, Josué Neto, a participar do Comitê de Crise do Covid-19.

“Todos os presidentes de todas as instituições desse Estado estão discutindo conosco soluções para a crise e o presidente da Assembleia será muito bem vindo à mesa”, frisou.”

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top
WhatsApp Grupo de emprego 2020