AMAZONAS

Devolução das taxas do concurso IBGE 2020 começa em maio Saiba mais

O edital de concurso público do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o objetivo de realização do Censo Demográfico 2020, foi adiado para 2021 em virtude da pandemia do Coronavírus. Sendo assim, as taxas de inscrição do certame serão devolvidas.

Nesta quarta-feira, 25 de março, em comunicado oficial, o IBGE deu um prazo para devolver os valores aos candidatos. Em nota, o órgão confirmou que está trabalhando com o Cebraspe, banca organizadora, para viabilizar o ressarcimento dos valores pagos pelas inscrições com a maior brevidade possível.

Segundo o Instituto, a banca organizadora terá responsabilidade de encaminhar ao IBGE as informações cadastrais de cada um dos pagantes, para em seguida efetivar o reembolso. O valor vai ficar disponível na forma de ordem de pagamento, a cada um dos candidatos, nas agências do Banco do Brasil.

“Neste momento, a data prevista para a disponibilização do ressarcimento é dia 18 de maio de 2020. Reiteramos que todos os candidatos/pagantes serão integralmente ressarcidos, e as orientações para o recebimento dos reembolsos serão amplamente divulgadas a todos por e-mail e nas páginas oficiais e demais canais de comunicação do IBGE e do Cebraspe”, diz a nota.

No dia 17 de março, o IBGE confirmou que as inscrições feitas no concurso de 2020 não serão aproveitadas para 2021, quando está previsto a abertura do certame novamente. Sendo assim, os interessados em concorrer a uma das vagas no concurso devem se inscrever, futuramente, normalmente.

Concursos adiados para 2021
Além do concurso em vigor suspenso, mais dois editais que estavam previstos para este ano também foram adiados e vão ficar para 2021.

Todos os editais abertos pelo IBGE fazem parte do Censo Demográfico, que foi adiado para o próximo ano. De acordo com o Instituto, apesar do cancelamento do concurso este ano, o quantitativo de vagas não deverá mudar, permanecendo o mesmo em 2021.

“O que mudou foi a data de realização do Censo. O quantitativo de vagas deve permanecer o mesmo. Todos os processos seletivos previstos para a operação serão realizados no ano do Censo”, disse o órgão ao site Folha Dirigida.

Com o Censo adiado para 2021, os editais serão abertos, novamente, em 2021. O concurso aberto com 208.695 vagas temporárias, contava com a seguinte distribuição:

Agente Censitário Municipal: 5.462 vagas – Nível Médio – Salário de R$2.100 + R$ 458,00 de auxílio-alimentação, totalizando R$2.558;
Agente Censitário Supervisor: 22.676 vagas – Nível Médio – Salário de R$1.700 + R$ 458,00 de auxílio-alimentação, totalizando R$2.158;
Recenseador: 180.557 vagas – Nível Fundamental – Salário de R$1.278,94*(Previsão média para a remuneração por produção).
Com as mudanças previstas, o IBGE deve seguir os trâmites de abertura do concurso em 2020. Sendo assim, o concurso com 208 mil vagas deverá ser reaberto em março de 2021, em seguida do edital com 192 vagas em abril. O concurso para codificadores vai ficar para 2021.

De acordo com dados do IBGE, o próximo Censo terá como data de referência 31 de julho de 2021. A coleta ficou para ser realizada entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

“A decisão leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional”, disse o IBGE.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top
WhatsApp Grupo de emprego 2020